• Tiago dos Santos Silva

AS POPULAÇÕES NEGRAS E O ENFRENTAMENTO DA COVID 19


Enterro de vítima da Covid-19 em cemitério de Manaus Foto: Bruno Kelly/Reuters (17.jan.2021)

Quem imaginaria que a chegada de 2020 nos traria tantas surpresas tão dolorosas com o surgimento da pandemia causada pelo Covid-19. De fato não estávamos preparados para tal acontecimento que nos deixa cada dia mais assustados e estarrecidos com o aumento de mortes no Brasil e no mundo.


Temos acompanhado através dos veículos de impressa e outros meios de comunicação o avanço acelerado da Covid-19 e o enfrentamento por parte da população direcionada pelas autoridades estatais, numa tentativa de conter o vírus que tão é letal, e em algumas situações mata tão rápido.


A pandemia mostrou com mais evidência que as populações negras e quilombolas foram ainda mais afetadas com a crise na saúde, colapsada pelo novo Corona vírus. De fato o povo negro foi quem mais sofreu e ainda sofre nessa pandemia, devido as negligencias dos estados e a falta de políticas públicas voltadas para essas comunidades quilombolas, ribeirinhas, indígenas e de matrizes africanas.


Enquanto nosso povo morre a espera de ajuda o governo federal faz pouco caso da situação, como temos observado, além disso, a falta de credibilidade na condução do ministério da saúde, a troca de ministros de forma absurda em meio ao caos na saúde nacional comprova o despreparo do desgoverno. Desgoverno esse que inviabilizou em vários momentos a obtenção de vacinas.


Vidas negras importam e muito, não podemos admitir que nosso povo seja massacrado e passe despercebido diante dos nossos olhos. Famílias, amigos e toda a sociedade está sofrendo com a falta de um olhar político preocupado com as populações negras.

Esses fatos nos mostram o quanto o racismo é estrutural, e está camuflado nas entranhas da sociedade, do poder público, dos órgãos competentes brasileiros. Este é um reflexo dos danos causados pela escravização dos povos negros. A sociedade finge que não vê, mas, a realidade é que corpos negros foram e ainda são tratados como objetos, para os serviços braçais.


Diante dessa situação que estamos vivendo de incertezas percebemos que as populações negras vêm sendo afetadas cada vez mais, e dia após dia, ficam mais visíveis às desigualdades sociais e raciais existentes no Brasil.


Chegamos a mais de 300 mil mortes no Brasil devido à pandemia da Covid-19, milhares de pessoas perderam seus entes queridos. Precisamos de vacinas urgentes para todos, não podemos aceitar esse governo fazendo pouco caso diante dessas vidas perdidas.

Seremos resistência, sempre!

80 visualizações4 comentários