• Nathália Rodrigues

A PARTICIPAÇÃO DE MULHERES NEGRAS NOS ESPORTES DE COMBATE NO BRASIL

Foto: DAVID RAMOS / GETTY IMAGES



Sabe-se que a prática de esportes traz diversos benefícios para a saúde, entretanto, o Estado não fomenta o aporte necessário para quem atua nessa área. A prática de esportes é direcionada a elite, tendo em vista que a classe proletária, em sua maioria, não tem acesso a práticas esportivas, e nem se quer tempo para a manutenção da saúde. O acesso ao esporte sempre foi restrito à minorias, sobretudo quando falamos da participação de mulheres negras nos esportes de combate.


Isso ocorre, entre outros aspectos, por ser uma prática que socialmente atende ao patriarcado, por ainda ser exercida majoritariamente por homens. As mulheres negras esportistas são minorias nesse cenário, e sofrem com esses fatos, pois isso indiretamente estimula as práticas de racismo, sexismo e desrespeito no âmbito esportivo e social, além das situações de assédio moral e sexual. Muitas vezes, esse desrespeito revela-se através de comportamentos e comentários sádicos que apoderam-se da individualidade da atleta e trazem especulações acerca de sua vida pessoal, como a sexualidade, etnia, crença, entre outros. Além disso também são forçadas a acreditar que o âmbito esportivo é um ambiente inóspito, sofrem com a falta de reconhecimento enquanto atleta, como se fossem ilegítimas.


Essa situação agrava-se sobretudo no esporte de combate, visto como uma prática imprópria para mulheres, não recebem patrocínio e são silenciadas pela mídia brasileira.

Mesmo diante de tais considerações, a participação da mulher negra no cenário do esporte de combate é fundamental, pois além de trazer a perspectiva da defesa pessoal, acarreta diversos benefícios relacionados à manutenção da saúde para o corpo e a mente. Para além dos inúmeros benefícios, a prática do esporte de combate transcende o campo salutar e emerge ao âmbito coletivo, revelando-se como instrumento eficaz de ascensão social, onde possamos combater preconceito e discriminação, lutando pelo acesso, pela diversidade e pelo respeito no esporte de combate.

77 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo